Encontre o que deseja mais rapidamente!
Digite a doença ou assunto que deseja saber:

Linfedema

A linfedema é um inchaço que ocorre em uma região do corpo, principalmente nos membros inferiores, ou seja, é edema que ocorre nas pernas. Isso ocorre devido ao acúmulo de substâncias no sistema linfático da pessoa. É um problema que pode se agravar caso não ocorra o tratamento adequado, além disso, muda completamente o ritmo de vida de quem possui essa patologia.

Causa

A linfedema pode ser causada por herança genética, ou seja, passado de geração para geração ou por uma lesão dos vasos linfáticos. Outro fator que pode causar essa doença é a exposição a radiação, no qual os danos são causados geralmente em tratamento para câncer. Além disso, qualquer doença ou problema que gera um mau funcionamento do sistema linfático pode causar uma linfedema.

Geralmente atinge as partes inferiores do corpo, porém, devido ao tratamento por radiação para a recuperação do câncer mamário, as mulheres podem apresentar a doença nos membros superiores.

Sintomas

O paciente que possui uma linfedema apresenta diversos sintomas como:

  • Inchaço na área afetada, sendo comumente nos membros superiores ou inferiores;
  • Aumento de peso. Em alguns casos, o indivíduo pode ter um aumento significativo do peso;
  • Perda parcial da funcionalidade do membro atingido;
  • Alteração da estética da parte afetada.

Em casos em que a linfedema não foi diagnosticada com rapidez e o tratamento não obteve a eficiência desejada, o indivíduo pode apresentar:

  • Desconforto;
  • Sensação de peso no local;
  • Perda de mobilidade;
  • Deformação do membro afetado.

A linfedema pode ocorrer em diversas situações:

  1. Linfedema primária: A linfedema primária surge devido a um problema no sistema linfático que ocorre no nascimento, porém pode ser desenvolvido apenas na fase adulta. Normalmente acontece por um motivo genético;
  2. Linfedema secundária: Pode ser resultado de uma cirurgia ou de um tratamento realizado através de radioterapia e quimioterapia, pois o sistema linfático fica exposto à radiação que pode ocasionar uma lesão nos vasos linfáticos;
  3. Linfedema pós-traumático: Ocorre após um trauma, podendo ser queimaduras ou fraturas. Esse problema pode ocorrer, ainda, após a realização de uma tatuagem;
  4. Linfedema pós-infecção: A linfedema acontece devido a uma infecção da pele ou do tecido celular. Essa infecção pode ocorrer após um tratamento, uma cirurgia, ou por ação de algum parasita.

Tratamento

A linfedema pode se tornar um problema crônico caso o diagnóstico não seja rápido, nessa situação o tratamento deve ser iniciado o mais rápido possível para que o quadro do paciente não se agrave, deixando a pele mais propensa a infecções.

Essa patologia pode ser tratada com o uso de drenagem linfática que, em alguns casos, pode ocasionar a regressão da lesão. Normalmente o profissional pode optar por um tratamento mais prolongado com várias seções de drenagem e de uma contenção elástica. Dessa forma, além de regredir, o tratamento é essencial para melhorar os sintomas e uma possível cura da lesão dos vasos linfáticos.

É importante ressaltar que exercícios físicos, massagens e tratamento de estética devem ser acompanhados e indicados por um profissional, pois o excesso dessas atividades pode causar um agravamento da lesão ou o retorno da mesma. Por isso é extremamente importante que ao perceber qualquer anomalia no corpo ou apresentar qualquer sintoma, o indivíduo procure um médico para diagnosticar o problema e realizar o tratamento adequado, assim, a situação pode ser controlada e o paciente pode obter uma vida mais saudável.

Por Danielle Pereira

Share and Enjoy

  • Facebook
  • Twitter
  • Delicious
  • LinkedIn
  • StumbleUpon
  • Add to favorites
  • Email
  • RSS

Leave a Reply

Email
Print